Cada tipo de vinho deve ser degustado com a taça apropriada, responsável por proporcionar todas as características gustativas, olfativas e táteis necessárias para a apreciação total do vinho. Essa preocupação ocorre porque o processo de fabricação permite que o vinho concentre aromas e sabores que precisam de determinadas condições para serem liberados.

Confira abaixo a nossa seleção de taças corretas para cada tipo de vinho e não cometa gafes na hora da degustação!

Vinhos tintos

Sabe porque os degustadores só se servem com metade da taça de vinho e fazem movimento circular antes de colocar o líquido na boca? O vinho tinto precisa de espaço para respirar, pois seus sabores são muito intensos, então é preciso fazer esse movimento para liberar toda a potência dos aromas e sabores.

Para os tintos, recomenda-se a degustação em dois tipos de taça, a Bordeaux e a Borgonha, batizadas em homenagem a famosas regiões produtoras de vinho na França.

  • Bordeaux

4070035 Spiegelau Bordeaux-1100x940

As taças Bordeaux foram projetadas para abrigar vinhos encorpados e ricos em taninos, substância encontrada na casca da uva que proporcionam sensação de maciez da bebida na língua. Esse tipo de taça tem o bojo grande, mas a boca estreita, concentrando todos os aromas. O formato da taça permite que a bebida chegue primeiro na ponta da língua, cedendo toda a untuosidade e os sabores frutados. Ela é perfeita para servir Tannat, Cabernet Franc, Syrah, Cabernet Sauvignon, entre outros.

  • Borgonha

4070000 Spiegelau Burgundy-1100x940

A taça Borgonha é projetada para vinhos complexos, principalmente aqueles produzidos com a uva Pinot Noir. Com formato de balão, permite que a bebida tenha mais contato com o ar e o bouquet se esvaia mais rápido, por isso é muito usada para degustações rápidas. O formato permite que o vinho toque o centro da língua, diminuindo a acidez e acentuando os sabores mais maduros da bebida. Também é ótimo par servir Amarone, Nebbiolo, Barbera Barricato, Rioja tradicional, entre outros.

Vinho branco

790052H

Os vinhos doces são consumidos em temperaturas mais baixas então o recipiente deve ser menor para que exista menos troca de calor com o ambiente, por isso a taça tem corpo menor. Eles também costumam ser mais frutados, por isso a bebida precisa estar em alta concentração. A estrutura da taça também permite que o líquido seja despejado em regiões da boca que equilibram a doçura e acidez, crucial par brancos.

Vinho Rosé

 taca-de-cristal-para-vinho-rose-350mlruvolo-bordeaux-085884600

Os vinhos rosés são fabricados com uvas escuras, que têm maior quantidade de taninos nas cascas, mas elas não permanecem em fermentação até o final da produção, portanto ele adquire os aromas do vinho branco. Por isso a taça tende a ser menor que a do vinho branco, mas com um bojo maior. O objetivo é acentuar a acidez do vinho, equilibrando a doçura.

Vinhos de sobremesa

 copo-vinho2

Para conseguir concentrar o açúcar residual no fundo, a taça possui um bojo pequeno e boca estreita. Seu design permite que a boca consiga identificar cada ponto de sabores.

 Espumantes

jogo-06-taCas-champagne-180-ml-com-titanio-bohemia-8861-4

As taças de champagne e/ou espumante é chamada de flûte ou flauta. Seu design permite que as borbulhas provenientes da fabricação sejam direcionadas para o nariz. Quanto maior o bojo da taça melhor, pois ela permite o equilíbrio entre acidez e profundidade. Se o Champagne for Cuvée ou de safra especial, faz-se necessário um recipiente com corpo curvo, para que o apreciador possa sentir alguma fruta.

Taça ISO

TACA-COPO-OXFORD-CRISTAL-DEGUSTACAO-210ML-LINHA-PROFISSIONAL-722

A taça ISSO (International Standards Organization) foi criada em 1970 como uma espécie de taça coringa, pois serve para todos os tipos de vinho. Ela é muito usada para degustações técnicas e é boa especialmente para a parte aromática.

Deixe um Comentário