No post de hoje falaremos sobre os aromas encontrados em vinhos brancos, normalmente mais suaves e cA�tricos, fornecendo corpo adequada e a sensaA�A?o de frescor, perfeita para o verA?o.

Os aromas do vinho podem ser classificados como primA?rios, secundA?rios e terciA?rios. Os primA?rios provA?m das uvas utilizadas no processo de fabricaA�A?o, (Chardonnay e Cabernet Saufignon, por exemplo), enquanto os secundA?rios sA?o aromas adquiridos no processo de elaboraA�A?o do vinho, durante a fermentaA�A?o e o amadurecimento em barris de carvalho. JA? os terciA?rios sA?o conhecidos como a�?bouqueta�?, aromas adquiridos apA?s o processo de engarrafamento, muito mais complexos de serem definidos.

Celito Guerra, enA?logo pesquisador da Embrapa, explica cientificamente que os aromas primA?rios sA?o provenientes de compostos quA�micos, pois as uvas sA?o compostas por orgA?nicos volA?teis, como carotenoides, terpenA?is e pirazinas, Isso significa que, mesmo sem muitas vezes saberem desses conceitos cientA�ficos, os enA?golos entendem que se colherem uvas Cabernet Sauvigon antes do tempo a pirazina, um dos compostos da uva, podem nA?o ter completado seu processo quA�mico e doarA?o ao vinho um aroma de pimentA?o verde.

Enquanto os aromas primA?rios sA?o mais frescos, normalmente exalando aromas frutados, florais, vegetais, herbA?ceos e minerais, os aromas secundA?rios puxam mais para o cheiro de madeira, manteiga, levedura, tostados e enxofre. Os terciA?rios sA?o mais etA�reos e fechados, como os odores animais, quA�micos, mofo e tartufo.

Nos vinhos brancos A� comum os aromas de frutas cA�tricas, frutas do pomar, frutas tropicais, verdes, florais, frutas secas, madeiras, especiarias, minerais e confeitaria.
aromas

AnA?lise tA�cnica

Em uma anA?lise mais tA�cnica dos aromas, podemos caracterizar os vinhos quanto:

*Sanidade: Se o lA�quido cheira estragado ou nA?o
*Intensidade ou ataque aromA?tico: quantidade de aroma que o lA�quido permite A�s nossas narinas
*Complexidade: variedade de cheiros e essA?ncias que podem ser reconhecidas
*Recolhimento: Identificar e nomear os aromas que compA�e o aroma final.
*Qualidade: PadrA?o designado individualmente de acordo com o paladar do degustador
*Originalidade: Capacidade de produA�A?o de cheios mais complexos, raros e intrigantes.
*PersistA?ncia: O tempo que o odor permanece no nosso olfato.
*EvoluA�A?o: Aromas que evoluem conforme o tempo passa e o lA�quido comeA�a a aflorar
*Aroma de boca: impressA�es retronasais percebidas entre boca e nariz. Cialis Black without prescription, lioresal reviews.