No post de hoje falaremos sobre a doçura encontrada tanto nos vinhos tintos, rosés ou branco. O que define o teor de doçura de um vinho é o açúcar residual deixado durante o processo de fermentação, quanto as leveduras são adicionadas ao sumo da uva, a fim de transformar o açúcar em álcool ou dióxido de carbono. Quanto mais tempo as leveduras agirem, menor o grau de doçura do vinho.

Os vinhos secos são formados quando todo o açúcar é transformado em dióxido de carbono e não permite que o paladar perceba o seu sabor doce. Normalmente têm até 5 gramas de açúcar por litro de vinho. Já os demi-sec são geralmente brancos e rosés, quando retira-se as leveduras durante o processo ou adiciona-se sumo de uva doce ao vinho seco.

Os melhores vinhos doces são feitos a partir de uvas ricas tão ricas em açúcar que as leveduras morrem antes de transformá-lo em álcool, sendo desnecessária a intercepção no processo de fabricação. Para um vinho ser considerado doce ele precisa ter mais de 20 gramas de açúcar residual por litro.

Nos vinhos brasileiros as uvas apresentam uma deficiência durante  o processo de amadurecimento, sendo necessário adicionar açúcar aos vinhos demi-sec e suave antes de serem engarrafados.

Confira abaixo os tipos de vinho e seu grau de doçura:

  • Brut Nature: Conhecido também como Pas Dosé, é o mais seco dos espumantes, uma companhia perfeita para pratos finos, como caviar. Tem menos de 3g/L de açúcar residual, ou seja, não é doce ao paladar.
  • Extra-Brut: O espumante seco tem até 6g/L de açúcar e sua denominação pode variar de acordo com o produtor.
  • Brut: Com teor de açúcar entre 6g/L e 15 g/L.Apesar dos valores parecerem altos, a acidez natural dos espumantes mascaram a sensação de doçura, proporcionando uma percepção fresca e agradável.
  • Extra-seco: Entre 12 e 17 g/L de açúcar residual.
  • Seco: De 17 a 20 g/L, com textura macia, o espumante é a companhia perfeita para comidas agridoces.
  • Demi-sec:  Espumante doce com 20 a 60 g/L de açúcar residual, é o mais servido em festas de casamento.
  • Doce: Chamados popularmente de vinho de sobremesa, têm açúcar residual acima de 60 g/L. Este grau de doçura é encontrado na maioria dos espumantes moscatéis elaborados no Brasil.