Os vinhos brancos sA?o normalmente elaborados a partir de uvas brancas, mas tambA�m podem ser produzidos com uvas rosadas e tintas, basta que as cascas dessas uvas sejam retiradas imediatamente apA?s se separarem da parte lA�quida, impedindo que seja tingido.

Na conhecida regiA?o de Champagne, na FranA�a, as uvas do tipo Pinot Noir sA?o as mais utilizadas na produA�A?o do espumante, jA? que as uvas sA?o de difA�cil cultivo e geralmente crescem em maior quantidade em Borgonha. Esse tipo de uva proporciona aromas intensos que evoluem ao longo dos anos.

buy Tadalis SX online, buy dapoxetine online. vinho_branco

A fabricaA�A?o do vinho branco comeA�a com a vendemmia (colheita da uva), que deve ocorrer no mesmo dia do seu processamento ou contar com uma estrutura tecnolA?gica de ponta de uma boa vinA�cola para que possa ser armazenada em uma cA?mera em baixa temperatura.

Em seguida, inicia-se o processo de esmagamento da uva, quando ela A� desengaA�ada por uma mA?quina especial, que nA?o permite que as sementes sejam esmagadas junto. Isso porque as sementes tA?m grande quantidade de taninos, uma substA?ncia que produz sensaA�A?o de adstringA?ncia na boca.

Agora A� o momento em que o mosto, a grande mistura que se formou depois do esmagamento, passa por uma prensa pneumA?tica para separar a parte sA?lida da parte lA�quida. Acrescenta-se as leveduras Saccharomyces cerevisiae para iniciar a fermentaA�A?o alcoA?lica e transformar o aA�A?car jA? presente nas uvas, glicose e frutose, em A?lcool. Para cada 17 gramas de aA�A?car por litro as leveduras produzem 1% de etanol em condiA�A�es perfeitas: com temperatura entre 15A�C e 18A�C.

vinho-branco

Terminada a fermentaA�A?o, o vinho A� separado da borra por meio da passagem para outro recipiente, separando-o do resA�duo que fica no fundo do tanque. Alguns enA?logos aproveitam esse momento para iniciar o processo denominado sur lie em que o lA�quido A� deixado em contato com as leveduras em decomposiA�A?o, que liberam gradualmente compostos polissacarA�deos e aminoA?cidos que interagem com o vinho. Esse contato permite que o vinho sofra influA?ncia na estrutura tA?nica dos vinhos, sobre copo e aroma, garantindo complexidade aromA?tica, corpo e profundidade na bebida.

ApA?s ficar completamente turvo, o vinho passa pelo processo de filtraA�A?o e logo A� engarrafado por mA?quinas especiais que impedem o contato do lA�quido com o ar, evitando assim a contaminaA�A?o e a oxidaA�A?o.

Deixe um Comentário